IB03.26

Inteligência.7: todos somos inteligentes


Há dois grupos diferentes que defendem que não há burrice, só inteligência. Que todos seríamos inteligentes.

Grupo 01- todos somos inteligentes porque pensamos

Há quem defenda que todos somos inteligentes.3, já que todos temos capacidades mnemônicas: memória, concentração, conhecimento etc., que a inteligência se pronunciaria diferentemente nas pessoas.

Basta mostrar curiosidade, criatividade, aprendizado, reflexão, memória, enfim, qualquer atividade mnemônica, uma virtude ou aptidão para reconhecermos inteligência.

Grupo 02- Todos somos inteligentes porque temos aptidões

Defensores da teoria das Inteligências Múltiplas (inteligência.11) acreditam que algumas de nossas aptidões são inteligências. E que todos temos nossas aptidões, logo, não há pessoa burra. Seria discriminação chamar de burro as pessoas cujas inteligências sejam as inteligências que não o raciocínio lógico-dedutivo.

Reflexão. Você poderia identificar usos bons e falhas destas teorias?

Reflexão. Que usos sociais e políticos estes conceitos encastelam? Ao negarmos a necessidade de combater a burrice já que não há pessoas burras, também descartamos a de aprimorar as inteligências. A quem isto interessa?

Reflexão. Por outro lado, temos grupos que não podemos contar com grande desenvolvimento dos dons mnemônicos, precisam ser protegidos de pessoas que lhes cobrem tal aberração.

Reflexão. De fato, nosso grupo tem tendência em concordar com a frase em epígrafe: todos somos inteligentes. Acreditamos que todos nós temos vários tipos de inteligência, alguns destes em potencial, outros já parcialmente desenvolvidos. E todos eles podem ser aprimorados, uns mais, outros menos e conforme o indivíduo. Mas também identificamos sinais de burrice: pessoas que se recusam a atualizar conhecimento, opiniões, questionar ideologias, aprimorar inteligências.

 

Continua aqui.

Voltar à relação de reflexões.