0 Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Foggy News

Mereço ser feliz


Este pensamento – mereço ser feliz – te alavanca ou prende?

Reflexão 01. Em que situações essa máxima se aplica?

As máximas meritosas (mereço tudo de bom, ser feliz, ser amado etc.) são aplicáveis na defesa de direitos e valores. Em muitas situações, é necessário se apresentar para receber. Se você não informar, não será incluído no inventário e não receberá a herança que porventura tenha direito. Se você não reivindica seus direitos, vai perder alguns deles. Se as pessoas não se colocam na posição de receber valores, mais facilmente podem ser preteridas, desvalorizadas ou exploradas. Portanto se colocar como merecedor é necessário para receber bens, valores e até herança.

Reflexão 02. A felicidade é, de fato, algo meritoso? Algo que alguém ou alguma instituição deve reconhecer que merecemos e, então, deve providenciar a justa e esperada entrega?

Significado de meritoso (https://www.dicio.com.br/meritoso/): em que há mérito, que fez por merecer; digno de apreço ou de elogios; meritório: alcançou um meritoso segundo lugar.

Ter algo por mérito é ter o direito a receber esse algo. Ou seja, alguém fez, tem, é ou alcançou alguma coisa e alguém ou alguma instituição deve reconhecer seu direito de receber algo e providenciar a entrega.

Ora, penso ser senso comum que a felicidade não é algo que pode ser dada por outra pessoa ou alguma instituição. Logo, antecipando a primeira análise, a máxima mereço ser feliz é falácia, há erro lógico.

Avaliação 01- Este pensamento é fato, fake, falácia ou algo mais?

A máxima mereço ser feliz é uma falácia típica: enunciado ou raciocínio falso que simula a veracidade; sofisma.

Um raciocínio para o engano é o fato de ser uma falácia preto no branco. Ao negar a questão: mereço ser infeliz ou não mereço ser feliz, teremos uma asserção falsa, certamente. Então nos enganamos com a inversão: pensamos ser verdadeira a asserção: mereço ser feliz apenas porque a inversão é falsa.

Faça o exercício. Numa roda de amigos, afirme que a expressão mereço ser feliz é falsa. Provavelmente alguém questionará: então mereço ser infeliz? Ou Não mereço ser feliz? A mente que não foi treinada para perceber falácias rapidamente se apresenta.

Outro motivo para o engano. Merecer ser feliz é um desejo. Deveria ser um direito constitucional. Regularmente é apresentado como um desejo divino. Certamente é algo justo, defensável e inclusivo. Novamente é necessária imaturidade para confundir justiça, defesa e inclusão com fato.

Há um agravante. A posição de merecedor é passiva, a pessoa que merece não atua para receber, pode no máximo reivindicar direitos. Mas não se responsabiliza por alcançar a felicidade. Ora, é senso comum que a pessoa que pretende receber a felicidade ou manter-se feliz seja responsável e atuante por ela, no mínimo participante.   

Se coloque na posição do outro. Seja o cônjuge, o filho, a mãe ou o amigo de alguém que descobriu que é merecedor de felicidade. Pode ter certeza: essa pessoa vai lhe cobrar isto ou a alguém.

Avaliação 02- É uma notícia nebulosa (Foggy news)?

Notícias nebulosas são aquelas que, apesar de aparentarem ser boas, justas, democráticas, inclusivas e desejáveis:

·        Emburrece ou desvia o foco. Se colocar como merecedor não estimula ou prioriza alguma das inteligências mnemônicas (melhora da memória, do raciocínio, da concentração, do aprendizado, da compreensão etc.).

·        Não estimula a produtividade, a criatividade e o empreendedorismo. Logo pode empobrecer social ou financeiramente pessoas ou grupos.

·        Não estimula a harmonia social e a empatia. Pelo contrário, pode aumentar a agressividade intergrupos.

·        Apesar de facilitar a cobrança e há muitos casos em que isto é necessário para alguém se candidatar aos seus direitos, mais facilmente facilitam o adoecimento psicológico (casos de desgostos, depressão, ansiedade, Burnout, TDAH e outros).

Avaliação 03- Idiotia útil?

Este pensamento pode facilitar o controle social e a concentração de renda e poder nas mãos de poucos?

 

Continuidade da reflexão. Peça para ser incluído no próximo grupo de estudos via WhatsApp.

Próxima reflexão Mereço tudo de bom.

Voltar à página inicial dos pensamentos grilhões.

Contato com Roberto Haddad: (21) 99187-3020 (OI + WhatsApp) - [email protected].

 


IBTED Cursos, Vídeos, Produtos, Editora e Terapias

Página inicial do grupo de estudos

Site do IBTED

Contato: (21)

Sociais: facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted