Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Introdução 06

Cultura Nebulosa


Houve um tempo em que as crenças, valores e opiniões eram definidas pela cultura: influenciadas pelos antepassados e pela tradição, reproduzidas nas novas gerações que, ao seu modo, as adaptava ao meio ambiente e às vicissitudes temporais e locais. Hoje em dia não mais.

Hoje em dia não se aprende mais com os pais e avós. Todas as ideologias atuais são definidas pelas mídias, sob a regência do Grande Capital, que, em certas regiões e casos, até permitem que as antigas continuem a se reproduzir. Mas sempre na condição de defender seus interesses.

Essa guerra nebulosa transpassa todos os povos. Só não é nebuloso o seu propósito. Alguns acreditam que a batalha é ideológica, outros defendem que é cultural, muitos acham que é entre Deus e o Inimigo e há aqueles que afirmam ser entre o capitalismo e o social-comunismo. Ao final quase todos entendem que a guerra que vem manipulando crenças, ideologias e comportamentos tem cunho econômico e um propósito principal: o poderio. É nesse objetivo – o poder, o domínio, o controle mundial – que encontramos as Foggy News, as batalhas ideológicas, o antagonismo capitalismo-socialismo e tantos mais circos da filosofia do pão e circo.

Todas as notícias, crenças, máximas, falácias, verdades atuais e até as pós-verdades, sejam verdadeiras ou não, transpassam ideologias e são selecionadas de modo a aumentar aquele poderio. Ora, isto nunca foi comum em nenhuma cultura! Cada cultura se estruturava para fazer o seu povo sobreviver e sobrepujar os outros, não em eliminar o conceito de povo e criar uma humanidade sob o controle de um único grupo dominante.

A proposta ao falar de Foggy News é simples. Analisar notícias sem nos preocupar muito com a sua veracidade, racionalidade ou justiça, apenas investigando seu objetivo nebuloso, comentados no texto sobre as Foggy News (http://www.ibted.org.br/Html/textos9/foggy1.html).

Para apontar essa mudança cunhei os títulos Cultura Nebulosa (Foggy Culture) e Notícias Nebulosas (Foggy News).

Características na Cultura Nebulosa

1) É definida e reproduzida pelas mídias conforme os interesses dos suprapoderosos. Não mais pelas tradições e repassados pelos mais velhos. Quase ninguém mais aprende seu comportamento, sua ideologia e suas crenças com os seus antepassados.

2) Não visa a sobrevivência de um povo, muito menos de sua identidade, mas o seu aniquilamento perante uma massa popular mista, empobrecida, fraca e dependente do Estado. Nações de povos sem identidade – seus membros não reconhecem suas tradições, dominadas por um ínfimo grupo extremamente poderoso e ditatorial. Se antes as populações, os exércitos ou os líderes espirituais de uma nação conseguiam organizar revoluções e mudar suas estruturas e governantes, agora não mais. Até mudamos governantes marionetes para termos a ilusão de algum poder, mas não o grupo dominante, cujo poder já se encontra imbatível.

3) Ao povo são oferecidas atividades necessárias e pseudodemocráticas. E as mesmas atividades são utilizadas para os ocupar e dividir. São bandeiras de aprimoramento cultural e justiça social, mas administradas de modo a dividir e controlar as populações. Carnívoros x veganos, socialistas x liberalistas, grupos de defesa das minorias que já são maioria, movimentos sociais para melhorar a distribuição de renda no país, as mais variadas denominações religiosas e outros. Quase todas estas lutas são justas, meritosas e necessárias, mas são levadas como atividades circenses na filosofia Pão e Circo.

Penso que a mais hipócrita das lutas seja a da distribuição de renda. Ao reduzir o número de pessoas ricas aumentamos, em nome da distribuição de renda, a concentração de renda e poder nas mãos do grupo que controla as mídias – os suprapoderosos. Sim, temos o poder de diminuir o número de ricos. E este poder vem sendo usado, estamos empobrecendo os ricos, mas não os suprapoderosos. No Brasil, por exemplo, não temos um povo capaz de deixar de beber cerveja – a AMBEV é um dos suprapoderosos nacionais. Grupo este financiador de políticos, de movimentos sociais, nunca prejudicados e sempre beneficiados pelos movimentos populares. Não há lucidez em desejar empobrecer os ricos e, ao mesmo, melhorar a distribuição de renda, já que o grupo suprarricos não pode ser alcançado.

4) Os suprapoderosos aumentam de poder e posses a passos largos, seja como sócios de empresas multinacionais, reis, imperadores ou ditadores. Hoje em dia não há terra, recurso mineral, serviço público, produto que não tenha dono. Nem governos que não lhes seja posse ou submetido. E o povo desunido, por não se reconhecer mais como povo, não se empenha em defender seu país da exploração e controle externo. É mais fácil brasileiros criticando seus antepassados, defendo suas bandeiras que lutando em defesa da venda dos ativos do Brasil (pelas supostas direitas) ou hegemonia de grupos (amigos de esquerdas).

A implantação da Foggy Culture é feita pelas Foggy News.

 

Nossa contribuição: textos8/introd00.

O que você quer?

·        Desenvolver esse tema.

·        Voltar à relação dos textos liberados sobre os grilhões modernos.

·        Acessar a pasta no Facebook.

·        Receber via WhatsApp as reflexões que não estão no site nem no Facebook.

·        Atendimento individual.

·        Ver a relação de atividades do professor Roberto Haddad. http://www.ibted.org.br/.    

Faça contato pelo WhatsApp 21-99187-3020 ou e-mail [email protected].

 


IBTED Cursos, Vídeos, Produtos, Editora e Terapias

Página inicial do grupo de estudos

Site do IBTED

Contato: (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - [email protected]

Sociais: facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted