Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Quem somos

Pequeno Histórico de Roberto Haddad

Quando, como e porque aprimorou algumas terapias e desenvolveu outras


A necessidade e as primeiras terapias

Roberto Haddad iniciou com as Alternativas com 17 anos de idade, pelo método Silva de controle da Mente. Nos anos seguintes tomou conhecimento de outras teorias de auto-ajuda e da Parapiscologia, como a hipnose. Por um motivo bem simples: sofria de dores que a Ortopedia e a Fisioterapia da época não conseguiam debelar.

Graduou-se em engenharia civil em 1981. Em 83 e com vinte e poucos anos teve suas dores aliviadas por certo tipo de shiatsu, ano do nascimento do seu primogênito. Foi assim que iniciou nas terapias corporais: fascinado com a eficiência delas no alívio de dores. Mas numa época em que a acupuntura e o shiatsu eram praticamente desconhecidos e seus praticantes tidos por charlatões.

Nessa década envolveu-se com várias delas: cinco linhas de shiatsu, três de acupuntura, o treinamento autógeno, três linhas de terapia auricular, gestalt-terapia, trofoterapia, oito cursos de fitoterapia, TVP, florais de Bach e várias outras terapias alternativas e corporais, como Ayurveda, Quiroprática, Indiana, Imantação, Biomagnética e Harmonização. Ainda hoje procura manter-se atualizado.

O fato de atuar inicialmente como voluntário e, desde 90, como coordenador de trabalho voluntário com o público da terceira idade contribuiu substancialmente com a experiência necessária para garantir a qualidade dos métodos que aprimorou.

Para entender por que aprimorou terapias e até desenvolveu algumas, sigamos seus passos.

1)   Experimente! Use e abuse de recursos alternativos, atualmente práticas integrativas. O professor disponibiliza até ambulatório gratuito voltado a dores crônicas, restrição de movimento e males da terceira idade. A eficácia alcançada com as técnicas atualizadas é ainda mais surpreendente hoje em dia.

2)   Novas manobras e atualizações em terapias corporais. Em 1990 o professor e seus colaboradores da época já haviam desenvolvido os Recursos Artro-musculares, que foram inicialmente chamados de Terapia Articular, depois de Maxmobilizações. Algumas sequências de manobras para cada uma das articulações. Selecionadas por serem mais eficazes, inclusive com manobras aprimoradas ou desenvolvidas pela equipe. Certamente sob a influência de seus conhecimentos de Engenharia, com alavancamento e cine-alongamento, em que o ponto de apoio se torna prioridade, assim como posição, pressão e ângulo de pressão. O método mostrou e ainda mostra grande eficácia no lido com problemas artro-musculares e no alívio de tensões e dores.

Em 92 o professor apresentou a M3i- Massagem para terceira idade, para pacientes em suas cadeiras de rodas. Até hoje não ouvi falar de método com a mesma proposta com data anterior. Há uma matéria de página inteira no jornal O Dia falando disto.

3)   Descubra falhas técnicas e históricas. Ao fim do último milênio as Alternativas eram desprezadas por muitos da Saúde, inclusive acusadas de charlatanismo. Por isto o professor iniciou as pesquisas para comprová-las. As pesquisas mostraram que elas funcionam sim além do efeito placebo, mas têm várias lendas que pensamos ser verdade, que misturam-se com pseudagens e há muitas dúvidas teóricas e técnicas (algumas listadas aqui).

Sem confiar mais nas teorias, o professor acreditou que: ou teria o dom da cura, ou as terapias estimulam os processos de cura pessoal, e que a Psicologia deveria ter a resposta. Foi por isto que voltou à UFF, desta vez neste curso, no qual também se graduou.

A Psicologia ajudou muito, não deu as respostas, mas a faculdade apresentou Fisiologia e Etiologia, assuntos que desde aqueles tempos fazem parte de seus estudos e explicam a eficácia das práticas integrativas.

4)   Atualize com Fisiologia! Há um pouco mais de duas décadas que o professor vem inserindo Fisiologia aplicada às Alternativas no programa de seus cursos: mecanismos de ação, indicações, contraindicações e uso prático e eficaz das terapias são diferenciais nos nossos cursos. Quem procura os cursos no IBTED não deve esperar explanações energéticas, mas explicações em acordo com a Fisiologia, a Psicologia e a Etiologia. Veja relação de terapias aprimoradas aqui.

5)   Inove ainda mais! Fisiologia aplicada aos recursos nos sugere novas aplicações, correção e confirmação das contraindicações e seleção do recurso mais eficaz caso a caso. Por isto afirmamos que os cursos ministrados por ele têm diferenciais. Além do aprimoramento das técnicas, essa abordagem amplia a visão e algumas formas de tratamento de certos quadros clínicos. Veja relação de quadros clínicos e recursos ou abordagens alternativas.

6)   Reveja e atualize os métodos. As manobras dos Recursos artro-musculares e da M3i sofreram atualização substancial em 2000 e eventualmente são atualizadas. Técnicas novas de alongamento com bambu na cadeira e o uso de recursos cativantes também fizeram parte de estudos e inovações e foram acrescentadas aos cursos. As terapias integrativas quase todo ano sofrem aprimoramentos. Veja relação de cursos aqui.

7)   Projetos sociais

·        Trabalho voluntário. Nosso projeto social mais antigo é o atendimento com práticas corporais e alternativas a pessoas com dores ou na terceira idade, com um pouco mais de três décadas. Hoje em dia nos perguntamos se, de fato, fomos nós que mais ajudamos os idosos com a nossa prática, ou se eles nos ajudam ainda mais a desenvolver as terapias que defendemos.

·        Colocação profissional. A discriminação com as Alternativas sempre foi um empecilho na colocação profissional. Há duas décadas facilitamos a colocação profissional de nossos alunos. Seja encaminhando clientes e pacientes, os encaminhando a empregos, coordenando eventos em que possam distribuir seus cartõezinhos, produzindo jornais em que constem seus nomes e ainda outros projetos. Não temos, agora em 2019, nenhum aluno de anos anteriores que domine os Recursos Artro-musculares e que esteja neste projeto.

·        Passeios gratuitos. Há duas décadas nossos alunos, pacientes e clientes são convidados aos passeios. Entre os anos 90 e 95 éramos guiados pelo mestre Santos e as trilhas eram todas na floresta da Tijuca. Depois, por problemas de Saúde do mestre, o professor assumiu a coordenação e ampliou as trilhas.

·        Passeios radicais com idosos. Há uma década percebemos que há certa discriminação com esse público, seus passeios não incluem esportes, dificuldades ou alguma adrenalina, como se todos a partir dos 50 fossem cardíacos, frágeis e fracos. Assim passamos a coordenar passeios gratuitos com banho de rio, cavernas ou com rapel voltado ao público com 50 anos ou mais. Radicais, desde que dentro dos limites do público.

·        Colocação profissional de idosos. NOVO PROJETO DE INCLUSÃO! Em finalzinho de 2018, ano muito fraco tanto em alunos nos projetos de colocação quanto no número de pessoas atendidas em relação ao nosso potencial, destacou-se a Idade Invisível: pessoas com 50 anos ou mais que carecem de colocação profissional ou, pelo menos, alterações na relação idade x atividade. Surpreendeu-nos: sempre estiveram entre nós, mas só então percebemos o formato da discriminação. Assim iniciamos 2019 com estudos e grupos voltados ao Vovô Massagem, projeto social que, antevemos, muito colaborará.

·        Próximos cursos e projetos sociais. O professor, há cerca de 12 anos, parou com a admissão de novos membros nos grupos de estudos em autoconhecimento e autodesenvolvimento. Quando puder ofertará versão EAD.

 

Colabore! Entre em contato e informe como pode nos ajudar:

·        Participando do voluntariado às sextas-feiras pela manhã.

·        Enviando pessoas carentes ao projeto de atendimento em males crônicos ou da terceira idade.

·        Participando como colaborador nos passeios. Se puder, traga seus familiares e amigos com mais de 50 anos. O projeto de trilhas com cadeirantes e deficientes visuais, por exemplo, carece de colabores para dar continuidade.

·        Financiando um idoso no curso Vovô Massagem – parte das vagas é gratuita, mas se você ajudar, um número maior de pessoas colherá os frutos deste projeto.

·        Divulgue nosso trabalho!! Pelo menos compartilhe esta página no Facebook.

 


Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: [email protected], (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp).

Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - [email protected] 

Sociais: facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted