Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

 

 

Invisíveis

 

Sobre a Idade Invisível

 

 

Há um grupo social invisível, discriminado e carente. Seus membros ficam ali entre a segunda e a terceira idade e os chamamos de Invisíveis:

·        Têm 50 anos ou mais.

·        São potencialmente da segunda idade porque regularmente colaboram ou são responsáveis pelo sustento e cuidados de filhos e netos.

·        Mas regularmente são considerados velhos, atrasados, ultrapassados mesmo. Isto quando não são considerados reumáticos, impotentes, birrentos, um estorvo ou coisa pior e politicamente errada.

·        Progenitores, especialmente a própria mãe, costumam não receber os piores estigmas já que são amados. Apenas os de impotente, carente e ultrapassado. Todos os outros invisíveis, sim.

 

Ora, há um grupo enorme de pessoas com 50 anos ou mais que são tratados como se fossem da terceira idade e isto tem um custo social alto e negativo. Como há cuidados e zelos que muitos na terceira idade realmente necessitam, este público, os invisíveis, têm várias atividades básicas bloqueadas.

De forma geral são até protegidos, e é justamente nesse tópico que são discriminados: lhes economizam esforço, trabalho (principalmente o remunerado) e emoções.

Ignora-se que há níveis distintos de dependência entre as pessoas com 50 anos ou mais. Há os que, de fato, têm limitações que exigem os cuidados tomados, mas há os que deveriam ser tratados como se fossem da segunda idade.

 

Três são as áreas em que os invisíveis são mais prejudicados:

1.   Na colocação profissional. Sabemos que após os 40-50 anos há acentuada discriminação na contratação desse público. Como se todos já tivessem as limitações que um dia poderão, de fato, desenvolver. Como se todos fossem faltar regularmente ao trabalho para ir aos médicos e não fossem render como uma pessoa mais jovem porque, simplesmente, já estão deficientes ou doentes. Fala-se que esse público até tem experiência e costuma render no trabalho, mas, de fato, faltam-lhes ofertas de emprego. Por que não contam com cotas, pelo menos com projetos, como outros grupos socialmente prejudicados?

2.   Na obtenção de vagas em escolas e universidades. Aqui tanto os invisíveis quanto as pessoas realmente com limitações da idade (na terceira idade) são cruelmente discriminadas. Sim, podem ter alguma limitação mnemônica ou física que prejudique um candidato com 50 anos ou mais prestar um exame, ficando horas numa mesma posição. Mas não se considera isto nos vestibulares: não há cotas para pessoas com 50 anos ou mais nas universidades. Até se considera um espanto quando pessoas dessa idade frequentam uma faculdade. Ora, qual o problema de alguém querer se formar após criar os filhos? Por que não há cotas para essas pessoas (invisíveis e terceira idade)? Por que o espanto quando desejam colar grau e melhorarem o valor da aposentadoria?

Registre: é muito cruel, principalmente com os invisíveis.

3.   Presença em eventos com adrenalina. Como se todas as pessoas com mais de 50 anos fossem cardíacas, com má circulação com obstruções de artérias e não pudessem participar de eventos com aventura. Ora, sabemos da necessidade de mantermos o equilíbrio entre os hormônios adrenalina, ocitocina, serotonina e dopamina, mas os eventos para pessoas com mais de 50 anos carecem de aventura, de adrenalina. É fato que vidas com pouca ou excesso de adrenalina facilitam depressão e estresse. E como fica, então, a qualidade da pele, a sensação de bem-estar, a prevenção ao estresse e à depressão que o equilíbrio desses hormônios promove? Faltando adrenalina, sabemos dos efeitos nefastos. Tudo bem? Não dá para melhorar?

 

Consciente disto, nós do IBTED:

·        Alteramos os passeios para que incluíssem travessia de cavernas, mirantes mirabolantes, banhos de rio e até rapel, inclusive em cachoeira. Cada um participa do trecho que lhe convém ou lhe é possível.

·        Criamos os grupos Vovô Massagem – colocação profissional e geração de renda, grupo terapêutico, atividades pós-aposentadoria e filantropia.

·        Ainda mantemos o atendimento social e gratuito a pessoas com males crônicos.

 

Bom, estamos precisando de ajuda para ampliarmos os pontos, passeios e atividades. Pode nos ajudar? Entre em contato!

Vovô Massagem

Mais um pouco sobre a idade Invisível

Site do IBTED

 

 

 


 

IBTED Cursos, vídeos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - [email protected] 

Sociais: facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted