Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Dúvidas, Enganos e Lendas

Milenariedade dos Meridianos Chineses


Outro ponto confuso na acupuntura é quanto à milenariedade dos meridianos ou canais de energia.

Procuram associar o uso da acupuntura na China à idade do Bronze Clássica (1523 a 1027 a.C.), época em que as patologias, as chuvas torrenciais, colheitas fracas e outros fatos ruins eram associados a entidades ou divindades malignas. Ou data ainda mais antiga (cinco ou sete mil anos) sem qualquer registro histórico. Entenda: frases filosóficas como na primavera o imperador utiliza a ala leste do palácio certamente podem ser utilizadas pela acupuntura e demais terapias, mas não prova que praticavam a acupuntura naqueles tempos!

Inúmeras obras relacionam pontos de acupuntura como o clássico Su Wen (livro do Imperador Amarelo) ou outras obras chinesas milenares. Mas estas obras não identificam o trajeto dos meridianos em nenhum momento.

Há também artefatos pontiagudos encontrados em sítios arqueológicos. Há quem acredite que tenham sido para pesca e artefatos pessoais. Mesmo que tenham sido utilizados para promover reações de cura, não definem o conhecimento de meridianos de energia.

A cartografia chinesa mais antiga que dispomos está em um museu em Pequim. É uma obra de bronze do século XVIII, foto fácil de encontrar em obras de acupuntura e abaixo ao lado esquerdo.

A utilizada na atualidade está ao lado direito, apesar de, hoje em dia, a Medicina Chinesa já ter relacionado mais de dois mil pontos. Há até terapeutas que afirmam que cada poro na pele é um ponto de acupuntura já conhecido dos chineses antigos.

Observe o leitor: o Homem de Bronze (século XVIII, na China...) não possui os meridianos marcados. Tampouco registra os mesmos pontos que o boneco atual. Ou seja, vários dos pontos de acupuntura utilizados na atualidade não o eram a duzentos e cinquenta anos. E querem me fazer acreditar que os meridianos eram conhecidos há mais de cinco mil anos!

Fé é uma boa resposta para compreendermos porque tantos acreditam naquela informação. Outra opção é: informações erradas facilitam o controle social mundial. Ambos os casos dependem de mídia: muita propaganda das informações incorretas.

Na primeira década do século XX o médico francês George Soulier de Morrant, embaixador francês na China, após morar lá por 20 anos, dividiu os pontos existentes na época, que constam na gravura da esquerda, de acordo com a teoria chinesa de Cinco Elementos, utilizando a cartografia reflexológica de Sir Henry Head, um lorde e médico inglês. E acrescentou cerca de 200 pontos para que houvesse um para cada dia do ano. O dr George Soulier de Morrant inventou um sistema para identificar os pontos de acupuntura com os nomes dos canais dos Órgãos a que pertencem e números para designar cada um dos pontos ao longo do canal4.

Sim, a cartografia de acupuntura, que muitos pensam que foi desenvolvida na China há milênios, foi desenhada pelo francês Dr George Soulier de Morant no princípio do século XX e tem 365 pontos, assim como os dias do ano! E foi ele quem enumerou os pontos associando-os ao meridiano. Um trabalho francês centenário que liga informações chinesas e inglesas com status de chinês milenar.

Algo que ajuda na confusão é o conceito de canais de energia, assunto do texto Quando surgiu o conceito de Energia na Saúde?

 

Em tempo: desenhos mostrando os meridianos sobre o corpo de um chinês não estão em nenhuma das obras antigas ou anteriores às de George Soulier de Morrant.  Ainda estou pesquisando a primeira obra ou local em que foram divulgadas. Alguém tem uma referência fidedigna? Algumas abaixo, retiradas na internet.

Há literatura que afirma que os quatorze manuscritos encontrados na década de 70 em túmulos na província de Hunan, China, definiriam os meridianos. Mas as raras fotos que dispomos desses manuscritos não mostram nenhum tipo de mapa. E se eles só foram recuperados na década de 70, ou seja, depois da volta da acupuntura, que saberes novos eles recuperaram - lembrem-se, os meridianos foram apresentados por um francês que procurou sistematizar os pontos chineses de sangria, os cinco elementos, as vísceras e a cartografia de reflexologia corporal de um médico inglês!

Tampouco conseguem me convencer que manuscritos de seda permanecessem em bom estado por milênios. Aguardando novos dados. Os atuais não me convencem desde que vivenciei o teste para comprovar a existência dos meridianos.

download1.jpg

download2.jpg

Bibliografia

1 Maciocia, Giovanni. Os fundamentos da medicina chinesa. 2 ed. São Paulo: ROCA, 1007. Pg. 5.

2 Zhisui, Li. A vida privada do camarada Mao – memórias do médico particular de Mao Zedong. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1997.

3 BASTOS, Dr. Sohaku. Shiatsu tradicional. Fundamentos, prática e clínica de shiatsuterapia. 2. Ed. Rio de Janeiro: Gasho, 2000. P)g, 24.

4 Fleischman, Gary F. Acupuntura – tudo o que você sempre quis saber. MADRAS, São Paulo. Pg.50.


Escolha a relação de textos:

·        Dúvidas, Enganos e Lendas.

·        Reflexões para a Saúde.

·         Terapias Alternativas e Corporais.

Texto: como encontrar o assunto do seu interesse.

Contato: [email protected].

Para textos e cursos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

 

Escolha a relação de textos:

·        Dúvidas, Enganos e Lendas.

·        Reflexões para a Saúde.

·         Terapias Alternativas e Corporais.

Texto: como encontrar o assunto do seu interesse.

Contato: [email protected].

Para textos e cursos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

 

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

[email protected]  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted