Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Cursos Livres

Pontos sensíveis nos pés?


Pés não doloridos, mas com pontos sensíveis

Praticamente todo adulto tem pontos doloridos nos pés. E quase ninguém liga: exames de imagem não mostram nada mesmo. O problema é que, se buscássemos a reabilitação neste estágio, seria muito mais fácil e rápido e certamente muito menos doloroso.

Pontos sensíveis podem ter vários motivos. Sapatos não anatômicos, esforços por ficar muito tempo em pé ou sentado, uso de saltos e principalmente compensação muscular – quando atividades do dia a dia ou da profissão, problemas nos joelhos, nas costas ou mesmo no pescoço ou cabeça provocam alterações nos esforços musculares, no alinhamento do corpo e da coluna.

Muito antes das patologias que dificultam ou até impossibilitam a marcha, nossos pés nos avisam que elas estão a caminho. São seus pontos doloridos, seus músculos encurtados e suas fáscias sensíveis mostrando o que pode ser evitado. Mas, infelizmente, só quando algo bem doloroso, deformante ou incapacitante puder ser identificado nos exames de imagem, como os neuromas de Morton, artroses e esporão do calcâneo, é que procuramos a reabilitação. Ora, prevenir é bem mais fácil e rápido e menos doloroso que reabilitar.

Fica a pergunta

Por que, não apenas para os pés, mas para problemas artro-musculares em geral, há reabilitação e até atividades preventivas, mas não exames preventidos? Exames que mostrem o mal se desenvolvendo, antes de aparecerem as artroses nos exames de imagem?

Mais de um problema podal

Há outro agravante. Nos pés, mais de uma dúzia de problemas podem ocorrer, e geralmente ocorrem em conjunto. Mas os exames só mostram o esporão de calcâneo, as artroses, a fascite plantar e os neuromas de Morton, dificilmente outros. Não é à toa que os problemas podais demoram tanto para serem aliviados: costuma-se identificar apenas uma patologia podal, ignorando-se as outras, com aumento do tempo e dos custos na reabilitação.

Avaliação IBTED

Aqui no IBTED, com a prática de mais de 30 anos de Roberto Haddad com problemas artro-musculares, aprimoramos um método próprio para avaliação podal que investiga, nos pés, problemas em desenvolvimento ou já instalados como esporão de calcâneo, fascite plantar, neuroma de Morton, soldadura de metatarso, artrose na tróclea do tálus, desalinhamento de cabeça de metatarso, entorse, tendinite de calcâneo, rotação de hálux, bursite de calcâneo, luxação de cubóide ou na base do quinto metatarso, sequelas de fraturas e microfissuras e ainda outros problemas podais. 

E ainda avalia compensações da cadeia muscular dos membros inferiores devido a problemas de coluna ou dos joelhos. Afinal, se os problemas podais forem decorrentes de problemas nos joelhos ou coluna e você não souber disto, como vai fazer para, efetivamente, se livrar do mal e evitar a recorrência?

Investigue

vídeo no YouTube mostrando parte dessas avaliações.

Mas o bom mesmo será quando você puder comparecer no local de trabalho voluntário ou numa consulta individual.

Compareça nos mesmos lugares com qualquer problema artro-muscular, preferenciamente os renitentes, sequelas cirúrgicas e os residuais (aqueles em que permanecem dor residual ou limitação de movimento após tratamento).

E, se você é profissional da Saúde, confira nos mesmos locais os outros recursos (sobre o curso Recursos Artro-musculares).

 

Links:

Para voltar à relação de textos Reflexões para a Saúde.

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para receber os novos textos (atualizações) Reflexões para a Saúde: curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Para acessar ou voltar ao Site IBTED (cursos, textos, produtos, endereço, obras).

Contatos com o autor: haddad.ibted@gmail.com ou (21) 99187-3020. 

Para encontrar outro assunto IBTED ou Roberto Haddad.

  

  

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

contato.ibted@gmail.com  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted