Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

 

Reflexões para a Saúde

Síndrome do Intestino Irritável - SII

 


 

Irritado fico eu quando ignoram que as dores, o sono irregular, o estresse e muitas outras coisas que prejudicam o sistema nervoso, influenciam o funcionamento intestinal.

Todas as pessoas com desgaste emocional ou com sono irregular são altas candidatas a desregulamento intestinal. Quando o sintoma persiste, qualquer que seja o motivo, recebe este rótulo: SII. Que, como toda síndrome ao ser rotulada, passa a ser desnecessário pesquisar sua etiologia e aplica-se o tratamento protocolado. Como um antitérmico em caso de febre, qualquer que seja a origem da febre. Mas febre ainda não virou síndrome.

O problema é que, como venho insistentemente acusando, ao colocarmos o rótulo, passamos aos protocolos que fazem o intestino funcionar. Como se alimentar de certo iogurte regulador com certa bactéria encontrada nos intestinos de bois. O motivo da SII? Passa a ser desnecessário pesquisar, especialmente se for outro fármaco como certos anticoncepcionais. Síndrome do intestino irritável nem deveria ser classificado como síndrome para evitar isto. Este e vários outros quadros não possuem propriedades suficientes para serem classificados além de sintomas e estão sendo nivelados com síndromes! Síndromes de Down e de Giuliant Barrett são síndromes, não, Síndrome não é sintoma! Bom, não deveria, .

Mas antes de falarmos de alguma síndrome associada aos intestinos, falemos de seu funcionamento. O funcionamento dos intestinos depende de alguns fatores:

1) Músculos. Qualquer problema que afete o tônus muscular certamente afeta o funcionamento dos intestinos. Qualquer quadro que tencione ou relaxe por demasia os músculos costuma ter reação nos intestinos porque o peristaltismo (movimento intestinal que leva o bolo a frente até a evacuação) depende de músculos, é óbvio. Como problemas relacionados ao fígado e às ptoses viscerais, sono mal resolvido, esgotamento físico, mental ou emocional.

2) Neurônios. Certamente os intestinos também dependem de um bom funcionamento dos neurônios para o seu funcionamento. Assim qualquer problema que afete as sinapses ou os neurônios pode ter ação no funcionamento dos intestinos. Como as perturbações hormonais consequentes de noites mal dormidas, alimentação acidificante, anemia, processos inflamatórios como dor de dente, TPM, problemas hepáticos e renais... Não faltam patologias e quadros que podem afetar o peristaltismo. Até a febre.

3) Problema de coluna. Um fato agravante são os problemas de coluna. Praticamente todos os pulsos nervosos do organismo e das vísceras passam pela coluna para chegar ao cérebro e trocar informações. O acesso dos neurônios de uma víscera à medula se dá pelos forames, pequenos espaços no disco da coluna. Hérnias de disco, prolapsos discais, artroses, estenoses, espondilolisteses, espondilite anquilosante e vários dos problemas na coluna podem comprimir esses neurônios ao passarem pelos forames, lhes prejudicando as sinapses. Há ainda a possibilidade de haver compressão nervosa da medula (estenose de canal). Constantemente problemas viscerais, incluindo nos intestinos, são provocados por compressão de seus neurônios. Como esta possibilidade praticamente nunca é investigada, certamente será mais uma SII sem cura.

4) Outro fator importante para o peristaltismo é a flora intestinal. O álcool, certos anticoncepcionais orais, excesso proteico ou combinação proteica na alimentação, alguns medicamentos, a fauna intestinal e outras coisas podem afetar a flora intestinal, com ação nociva no funcionamento intestinal. Tudo SII?

5) Ptoses viscerais. Os intestinos não ficam apoiados nos músculos ou na pele do abdome. Eles são presos por alças intestinais às costelas. Com a idade, nossos músculos perdem parte de sua massa, assim como as alças intestinais. Afrouxadas, as alças permitem uma expansão dos intestinos – a barriguinha aumenta. Algumas chegam ao meio das coxas quando a pessoa está sentada. Erroneamente alguns pensam que estão a engordar já que a barriga está aumentando de volume. O problema é grave porque, com as alças esgarçadas, os intestinos passam a admitir um volume de armazenamento bem maior: é necessário um volume de bolo fecal maior para fazê-lo andar. Com a idade, ainda passamos a comer um volume menor de alimentos. Com isto demoramos mais vezes para ter vontade de ir ao banheiro. Mais tempo nos intestinos e pode haver perturbação da flora intestinal, o que também afeta negativamente o seu funcionamento.

6) Quadros emocionais. Estresse, cansaço, mágoas e as emoções negativas de forma geral têm ação direta nos hormônios que afetam o sistema nervoso. Certamente isto tem ação negativa no peristaltismo, agravando o funcionamento dos intestinos. É fácil encontrar na internet textos que associam a serotonina ao peristaltismo. E muita coisa pode afetar ou inibir a produção deste hormônio. Há página na internet que afirma que o primeiro protocolo no tratamento da SII é a mudança de estilo de vida, o que levaria a uma diminuição do estresse e da ansiedade. E mesmo assim afirmam que a origem da SII não pode ser identificada.

7) Interação negativa. Como já vimos, todos os tópicos acima atuam agravando os outros. Quanto mais se prejudicam as funções intestinais, mais ele pode ter sua flora prejudicada ou esgarçar. Como a ptose visceral e os divertículos, que só se resolvem com cirurgias, que por sua vez prejudicam o peristaltismo e a flora.

Conclusão

Flora intestinal, problemas de coluna, hábitos alimentares, problemas afetivos, distúrbios hormonais, febre, fármacos em especial os antibióticos, álcool, vida sedentária, enfim, muitos são os fatores que podem afetar o peristaltismo. Se a investigação primária não conseguir identificar o mal e corrigi-lo, basta por o rótulo de SII, SCI (síndrome do colon irritável) ou SRI (em inglês). Assim passamos à segunda etapa do tratamento: fármacos, geralmente. Ou certo iogurte com uma bactéria encontrada nos intestinos de bovinos, que consegue irritar por demais os intestinos e fazê-lo funcionar mesmo que anticoncepcionais estejam provocando a prisão de ventre.

Nada contra que se trate mesmo sem sabermos a origem. Mas o rótulo de síndrome, como venho regularmente acusando, simplifica e pode prejudicar a saúde dos que sofrem de certos males. Como SII e FM. 

 

Para voltar à relação de textos Reflexões para a Saúde.

 

 


Texto Como encontrar ou assunto do seu interesse - texto, curso, doação, passeio etc.

Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: contato.ibted@gmail.com.

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias

 no facebook (facebook/ibted).

Para receber textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad no facebook (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

  

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

contato.ibted@gmail.com  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted