Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

 

Reflexões para a Saúde

Fisiologia da Dor

 


 

A dor é um dos nossos sete sentidos. Como todos os outros, depende de um grupo especializado de neurônios.

Desconheço os motivos pelo qual apenas cinco dos nossos sete sentidos são divulgados e os outros dois, não.

Os cinco sentidos que todos conhecemos são: audição, visão, tato, olfato e paladar.

Os dois sentidos que todos nós experimentamos, mas que não costumam estar na relação conhecida: propriocepção e nocicepção.

O conjunto de sensações que nos informa sobre o nosso corpo, tendo o labirinto como peça de destaque, recebe o nome de propriocepção e não é relevante para esta obra, apesar de ser muito importante para compreendermos outros mecanismos utilizados pelas alternativas, como os que estimulam a imunidade.

As sensações dolorosas constituem um sistema integrado e nosso sétimo sentido: a nocicepção ou cocicepção. Conhecer seus mecanismos é fundamental para compreendermos a ação das terapias alternativas e outros tratamentos.

A dor pode ser analisada e dividida de várias maneiras, como a neurológica - por estímulos dos terminais nervosos - e a psicológica - pela percepção. Sabemos que experiências como a perda de um ente querido promove dor por mecanismo diferente da dor eliciada por uma queimadura de cigarro, mas nem por isto obrigatoriamente menos dolorida ou importante.

Normalmente dividem-se as dores em duas: a aguda e a crônica, vulgarmente conhecida por dor rápida e dor lenta, respectivamente. Por que o tempo para a sensação chegar ao cérebro é bem menor na dor rápida que na dor lenta.

A dor rápida tem a maior parte de seu pulso elétrico destinado ao tálamo – cerca de 80%. A dor lenta, ao corpo caloso, cerca de 70%. Ambas se bifurcam e também mandam pulso à área de propriocepção, para sabermos onde é a dor. São duas sensações eliciadas pelas dores: a de dor e a de região.

No caso da dor lenta, como a grande parte do pulso é absorvida ainda no corpo caloso, o pulso que leva à sensação de local é bem menor que no caso da outra dor. É o tipo de dor na fibromialgia, nas artroses e nas tendinites. É a que nos interessa mais na clínica alternativa.

Queimaduras, cortes, farpas, compressões repentinas de nervos e depilação estimulam a dor rápida. Não falarei mais dela neste texto.

Apenas compressão mecânica e ácidos estimulam a dor lenta. Como ficar sentado por longo tempo, o ácido lático após exercícios exaustivos e a sustância P. É o que nos interessa aqui.

Em acordo com a obra Fisiopatologia da Nocicepção e da Supressão da Dor do dr Manoel Jacobsen TEIXEIRA, de fácil acesso pela internet, muitos são os produtos orgânicos que participam do metabolismo e que tem pH ácido, promovendo a inflamação:  bradicinina, a acetilcolina, as prostaglandinas, a histamina, a serotonina, o leucotrieno, a tromboxana, o fator de ativação plaquetário, os radicais ácidos e os íons potássio, a substância P, a neuroquinina A e B e até elementos celulares envolvidos na inflamação (neutrófilos, linfócitos, plasmócitos, macrófagos, fibroblastos, células de Schwann, etc.).

Posso lembrar do ácido lático, do ácido úrico e dos ácidos graxos de forma geral, resultantes do metabolismo celular. Com destaque à substância P, já reconhecidamente presente em quadros de FM.

Conclusão

A dor referida nos problemas artro-musculares sempre são devido a apenas dois motivos: um ácido capaz de estimular os terminais nervosos ou compressão mecânica do mesmo. Como os ácidos são normalmente os responsáveis, torna-se fundamental o controle da acidez do sangue na têmpera da dor.

Acidez do sangue

Assim podemos considerar que, no lido com as dores da fibromialgia, das tendinites e das artroses, a acidez do sangue, qualquer que seja o produto metabólico ou resíduo alimentar, é altamente relevante da sensação dolorosa.

Veja um pouco sobre a acidez do sangue clicando aqui

  

Bibliografia

TEIXEIRA, M.J. Fisiopatologia da nocicepção e da supressão da dor. JBA, Curitiba, v.1, n.4, p.329-334, out./dez. 2001. 

 


Para voltar à relação de textos Reflexões para a Saúde.

Texto Como encontrar ou assunto do seu interesse - texto, curso, doação, passeio etc.

Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: contato.ibted@gmail.com.

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias

 no facebook (facebook/ibted).

Para receber textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad no facebook (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

  

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

contato.ibted@gmail.com  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted