Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

 

Textos

 

Moxabustão

 


 

O que é

A moxabustão consiste na queima de pequena quantidade de erva seca, geralmente artemísia (Artemísia Sinensis e Vulgaris), com finalidade terapêutica. Pode ser nos tsubôs (pontos de entrada e saída de energia utilizados pela acupuntura) ou em áreas, o que envolve mecanismos diferentes.

As técnicas

Existem pelo menos seis técnicas distintas para a prática dessa arte:

1) Em bastão (figura 01). Aquecendo alguma região com um bastão grande, como um charuto. Pode ser o dorso, o abdome, um ou mais pontos de acupuntura ou uma área dolorida. Há um certo bastão de carvão que emite menos fumaça e cheiro.

2) No suporte de bastão (figura 04). Alguns terapeutas utilizam um prendedor parecido com um cachimbo para segurar o bastão e aparar as cinzas. 3) Em cones artesanais (figura 02). Queimando pouca quantidade de erva, em formato cônico, sobre rodelas de gengibre com cinco furinhos ou sal, nos tsubôs (pontos de acupuntura e shiatsu).

4) Em cilindros industrializados. Também chamados de moxa-botão, que possuem a base adesiva para facilitar a aderência ao ponto.

5) Na caixa (figura 03). Colocando a erva dentro de uma caixa própria, espalhada como um pequeno montinho comprido, para depois queimá-la.

6) Em cigarros (figura 05) ou incensos. Usando um cigarro de Artemísia ou certo incenso sobre os pontos.

 

http://www.ibted.org.br/Figuras/Texto/moxa1.gif

http://www.ibted.org.br/Figuras/Texto/moxa2.gif

MB 3

 


 

Os possíveis mecanismos

Na abordagem em acordo com a Fisiologia, as técnicas alcançam um ou alguns destes mecanismos (A à G).

A) Aumento metabólico

O calor produzido promove vasodilatação, aumentando o metabolismo local. Isto facilita a retirada de resíduos metabólicos e toxinas, além de promover maior oxigenação das células.

B) Redução da dor

A retirada de resíduos metabólicos reduz a dor, por isto o uso em tendinites e em locais com excesso de ácido lático.

No curso veremos os casos em que a moxabustão é mais eficaz que o gelo e por que em acordo com a Fisiologia e a prática.

C) Sintetização de vitamina D

A queima da erva produz infravermelho num espectro que alcança boa profundidade, o que sintetiza a vitamina D, utilizada na fixação do cálcio e, consequentemente, na formação de ossos, músculos e ligamentos. Outra vantagem para idosos.

Isto indica a moxabustão em pacientes com osteoporose, em programa de ganho de massa muscular, em reabilitação de fraturas e microfissuras ósseas e outros quadros onde a fixação de cálcio se faz necessária. Especialmente em casos em que o cliente está impossibilitado de se expor ao sol.

D) Melhoria de algumas funções viscerais e hormonais

O aquecimento do abdome promove melhor oxigenação visceral, com reconhecida eficácia em quadros de dificuldades gastrointestinais. A moxabustão na região do abdome facilita o peristaltismo e concentra mais sangue na região, o que tem ação reguladora nas vísceras.

Atua também sobre a TPM: aumentando o metabolismo, mais rapidamente se regulam os hormônios envolvidos. Não é à toa que algumas mulheres aquecem o abdome com um secador de cabelos quando estão com cólicas.

E) Reflexo cutâneo-visceral

No curso veremos que há relação entre certos pontos no tórax e funções viscerais, como o ponto boca do estômago e a víscera (veja texto explicando). Outra aplicação da moxabustão. Assunto do curso Recursos Pontuais.

 

MB 4

MB cigarro

 


 

F) Reflexo cutâneo-hipotálamo-visceral

Os estímulos proprioceptivos sobre a pele humana aumentam e regulam as funções hipotalâmicas. Como praticamente todas as vísceras e glândulas dependem de hormônios liberados pelo hipotálamo, as terapias pontuais promovem aumento das defesas imunológicas, regulação hormonal e visceral e a sensação de bem estar. A ação em pontos (moxabustão, ponto Cristal, acupuntura e outros) produz reações hipotalâmicas (também assunto do curso Recursos Pontuais).

G) Reações parassimpáticas

Alguns protocolos, como a queima de incenso próximo da cabeça quando queimamos incenso na terapia auricular, por simular um quadro de ameaça ao organismo, promove reações do sistema nervoso autônomo, com grande efeito na redução da dor e no combate ao estresse (prática da moxabustão com um incenso de massinha, assunto do curso Terapia Auricular Simplificada).

Sobre o nosso curso Moxabustão.

No curso apresentamos essas técnicas enquanto discutimos que mecanismos elas eliciam. Com isto desenvolvemos as aplicabilidades e as contraindicações.

Se o seu interesse for no uso da moxabustão em pontos, inscreva-se em conjunto no curso Recursos Pontuais.

Sobre o nosso curso Recursos Pontuais.

Sobre o nosso curso Moxabustão.

Neste curso apresentamos os mecanismos de ação quando estimulamos pontos, qualquer que seja o recurso (célula de esparadrapo, estímulo pontual, moxabustão, DO-IN, shiatsu, acupuntura e outros).

Inclui diversas práticas. Confira no programa, na página do curso.

 


 

Texto Como encontrar o assunto do seu interesse - texto, curso, doação, passeio etc.

Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: contato.ibted@gmail.com.

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para receber textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad no facebook (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

 

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

contato.ibted@gmail.com  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted