Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

Textos

Terapia  do  Esparadrapo  na  Atualidade


Há várias linhas sob o título de Terapia do Esparadrapo. Além das mais famosas (spiral taping, RMA e kinésio taping), há outras linhas que utilizam tirinhas ou células de esparadrapo com fins terapêuticos. Todas têm tem efeito na redução da dor, na reabilitação, no alívio de esforços articulares, em edemas, nas dores de cabeça e na maioria dos problemas domésticos.

Os recursos desta terapia podem ser divididos conforme o direcionamento desejado: redução da dor, suporte em atividades desportistas, direcionados à produção de hormônios e ação nas vísceras, para alcançar a sensação de bem estar, ação na compensação muscular e até recursos direcionados aos males da terceira idade.

As linhas se fundamentam diferentemente. Por estes motivos dividimos nosso curso em módulos.


2TE095.JPG

2TE150.JPG

2TE017.JPG

2TE103.JPG

Contribuições IBTED

Nós, do IBTED, pesquisamos desde 2002 os mecanismos de ação desta terapia e, em acordo com estes e com nossas práticas, modificamos vários dos recursos e desenvolvemos outros.

Pesquisa dos mecanismos de ação. A primeira de nossas contribuições certamente foi a busca pelos mecanismos de ação. A maioria das linhas tem preferência por explicações em acordo com a energia e simplesmente ignoram Fisiologia, mas esta e outras ciências confirmam e identificam mecanismos de ação, o que fundamenta soberbamente a terapia. Por exemplo, só de mecanismos antálgicos diferentes, temos quatro bem atuantes e podemos contar ainda meia dúzia de recursos que conseguem indiretamente a redução da dor. Conhecendo-os, escolhemos os que melhor se aplicam caso a caso.

O estudo da Fisiologia e Etiologia associado aos mais de 15 anos de prática com essa terapia, sem dúvidas, são responsáveis pelas outras contribuições.

Desenvolvimento dos protocolos. Sabendo quais são os mecanismos de ação também escolhemos os protocolos (grades, pulseiras ou células) mais eficazes e até concluímos que alguns aprimoramentos podem ser feitos. Foi assim que modificamos vários protocolos e até desenvolvemos alguns novos. Bom exemplo de aprimoramento é a grade para entorse. A grade original possuía tirinhas finas que iam até a planta do pé. Constantemente essas tirinhas rasgavam e dificilmente durava mais de um dia (deveriam durar quatro dias). Fazendo com tirinhas mais grossas, que passam por baixo o pé e vão ao outro lado, esse recurso aumentou tanto a sua duração quanto a sua eficácia no tratamento do mal.

Estudo voltado especificamente aos problemas artro-musculares. Uma de nossas conclusões é que as grades, sejam articulares, musculares ou especiais, transferem esforço. Mecânica newtoniana simples. As tirinhas atuam modificando pontos de apoio, momento fletor, esforço de tração e todos os demais esforços tanto na articulação quanto nos músculos. Isto se mostrou tão relevante que passamos a desenvolver uma parte do curso apenas aos efeitos artro-musculares. Enquanto outras terapias do esparadrapo se concentram nos músculos ou em energia nos pontos doloridos, adaptamos ou desenvolvemos recursos do esparadrapo voltados especificamente aos esforços articulares. As grades podem ser feitas de modo a modificarem, por exemplo, o ponto de apoio central. Desta forma modificam esse ponto e o esforço na área de contato, algo muito útil na reabilitação articular. Esse módulo se tornou o mais utilizado e o mais importante do nosso curso - o de Recursos Artro-musculares.

Novos protocolos. Fisiologia, Etiologia e prática ambulatorial também nos sugeriram e comprovaram novas grades. Como a grade específica para dor na rotação do ombro sem bursite (figura na capa do nosso livro), a para a dor no meio das costas (punhal nas costas) e algumas outras.

Redefinição do tipo de esparadrapo apropriado. Existem vários tipos de esparadrapo, divididos em três categorias: o comum, o anti-alérgico e o elástico.

E cada um deles tem seu campo de aplicação. De fato, devemos priorizar o esparadrapo elástico em casos de desportos e o anti-alérgico em peles de anciãos. De forma geral, o esparadrapo comum cor da pele acumula mais vantagens que os outros. Quando o assunto é a transferência de esforço articular ou muscular, o esparadrapo elástico é menos eficaz que o rígido, justamente pela sua elasticidade. Veja vídeo no YouTube.

Fisiologia dos Recursos Pontuais. Assunto do curso Recursos Pontuais (consideramos o segundo módulo do curso Terapia do Esparadrapo), existem vários mecanismos de ação no uso de células (pequenas grades ou pedaçinhos de esparadrapo). 1) O mais famoso é a ação em músculos pelo estímulo de pontos gatilho. 2) A ação visceral é surpreendente - estimulação de certos pontos tem ação direta na função de vísceras correlatas e na produção de hormônios. Bom exemplo é o ponto do estômago, apesar de eu pessoalmente utilizar mais vezes o ponto com ação direta nas funções renais. 3) Todos os toques podem e costumam eliciar reações hipotalâmicas, o que tem reação reguladora hormonal com ação na sensação de bem-estar e equilibração emocional. E há ainda outros recursos ao estimularmos estes pontos, seja com um pedacinho de esparadrapo com ou sem algo entre ele e a pele, com a moxabustão, com massagem pontual, pela imposição de uma das mãos e principalmente perfurando com uma agulha de acupuntura. Tratamos só desses mecanismos no módulo Recursos Pontuais, que é do interesse também de interessados nos mecanismos de ação nas terapias moxabustão, shiatsu, DO-IN e acupuntura.

Cursos de especialização - problemas podais. Nossa experiência de longa data também nos fez desenvolver propostas de diagnóstico e tratamento diferenciado. O melhor exemplo diz respeito aos problemas podais. Na prática, os clientes nos chegam com o diagnóstico de esporão de calcâneo, fascite plantar, joanete, entorse de tornozelo ou neuroma de Morton. De fato, costumam ter outras mazelas como desalinhamento de cabeça de metatarso, soldadura de metatarso, deslocamento de navicular ou cubóide, rotação de hálux (o que degenera os ossos sesamóides) e ainda outros males, alguns dos quais nunca os vi corretamente diagnosticados. Baseado em certa avaliação manual, podemos desenvolver uma série de novos recursos que atuem na dor e na compensação podal. Veja o vídeo no YouTube com parte do método para diagnóstico manual clicando aqui. Mas esta especialização não se encontra no curso Terapia do Esparadrapo, mas em outros cursos, os de especialização.

Curso de especialização de Terapia do Esparadrapo em Recursos Compensatórios. Outro fascinante campo de ação das células e tirinhas de esparadrapo é na compensação muscular, com efeito tanto na reabilitação quando estético - o módulo 3 do curso. Veja o texto sobre Recursos Compensatórios Corretivos clicando aqui.

Como podemos ver, não apenas os módulos do curso Terapia do Esparadrapo, mas ainda outros cursos possuem contribuições nossas, inclusive com o uso do esparadrapo.

Veja vídeo no YouTube sobre alguns dos mecanismos de ação.

Texto complementar: As linhas de terapia do Esparadrapo.


Acessar ou voltar à página do curso Terapia do Esparadrapo

Texto Como encontrar o assunto do seu interesse - texto, curso, doação, passeio etc.

Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: contato.ibted@gmail.com.

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para receber textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad no facebook (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

 

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

contato.ibted@gmail.com  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted