Início

Cursos

Textos

DVDs

Obras

Produtos

YouTube

Como chegar

Quem somos

Contato

 

Reflexões para a Saúde

Como deveria ser um curso de Acupuntura

 


 

Para entender nosso curso Agulhamento

Fui um dos primeiros instrutores em acupuntura do Rio. Por causa de uma dúvida quanto aos meridianos, iniciei em 93 uma série de pesquisas. Tentei provar que os meridianos existem e os testes, pelo contrário, insistiam em provar o contrário.

Parei o curso em 98 aproveitando que o Congresso Nacional iniciava os debates sobre a acupuntura para parar com o curso até que certas questões me fossem esclarecidas: difícil ministrar um curso que você não mais confia em sua fundamentação. Isto levou anos e, como só depois da rodada do século a questão da acupuntura foi esboçada, só agora (2012) volto a escrever sobre o assunto.

Após tantos anos continuo atônico com o fato de tanta coisa sobre a acupuntura ser omitida, principalmente seus mecanismos de ação. A Fisiologia ajuda e muito a definir onde aplicar a acupuntura com eficácia. Por exemplo, no meu ambulatório e em muitos outros, mantínhamos alguns clientes no tratamento do diabetes. Ora, as pesquisas e a Fisiologia mostram que a acupuntura, mesmo que afete o hipotálamo e promova bem estar colaborando com a saúde dos diabéticos, não registra estatisticamente cura para essa doença. Mas enquanto acupunturista fundamentado em teorias energéticas eu acreditava, e o cliente também, que nas doenças era questão de reorganizar a circulação energética para que a cura fosse possível. Assim mantínhamos clientes no ambulatório com a esperança de cura. E quando o cliente desistia do tratamento, o motivo só podia ser um: faltou-lhe persistência. Com Fisiologia, selecionamos a acupuntura para casos em que ela realmente se destaca no tratamento. E não mais oferecemos cura para casos em que provavelmente não obteremos sucesso.

É vero: a Fisiologia pode ser apresentada em poucas horas. Mais algumas horas para discutir aplicabilidades e contraindicações. Ainda outras para a aplicação segura, inclusive de agulhas profundas (inserções com mais de três cm de profundidade), que já nem fazem mais parte de muitos dos cursos atuais. Sei que atualmente muitos cursos só aplicam as agulhas na derme, mas existem várias técnicas diferentes de aplicação, algumas com agulhas específicas: as agulhas superficiais, as profundas (mais de três cm de penetração), a técnica de TAN, a técnica de beliscar, as agulhas semipermanentes, as auriculares e com o uso concomitante de moxabustão.

Como deveria ser um curso de acupuntura?

Tenho certeza que um bom curso de acupuntura, inclusive com prática ambulatorial, não ultrapassaria um período numa faculdade. Então por que tem a duração de dois anos? Por que o programa do curso é dominado por teorias da MTC - Medicina Tradicional Chinesa e pouco, muito mesmo, de prática com agulhas? Tem até uma cadeira nada embasada em Fisiologia com o nome Fisiologia Energética. E por que não se apresentam as abordagens em acordo com a Fisiologia? Para não diminuir a duração do curso e o faturamento da instituição? Eu mesmo já fui, digamos, dispensado de instituições por ter informado alunos sobre esses mecanismos.

Mas a prática do agulhamento precisa ter fundamentação e objetivo. Assim sugiro duas aplicabilidades para a acupuntura: estética e terapêutica. Veja o curso Agulhamento.

 

Textos complementares: Como funciona a Acupuntura e Conhecimento Ocultado.

Você pode ver outros temas polêmicos no que diz respeito à Medicina Tradicional Chinesa clicando aqui.

 


Texto Como encontrar o assunto do seu interesse - texto, curso, doação, passeio etc.

Site do IBTED. Sobre cursos, textos, vídeos, produtos e outras informações.

Contato: [email protected].

Para receber textos sobre terapias alternativas: curta IBTED Terapias no facebook (facebook/ibted).

Para receber textos sobre Fisiologia curta Roberto Haddad no facebook (facebook/robertohaddad.ibted).

Peça para ser amigo de Roberto Haddad no facebook (facebook/carlosroberto.serraohaddad).

 

  

IBTED Cursos, Produtos, Editora e Terapias

Contato: (21) 4126-5770 (TIM fixo) - (21) 99187-3020 (OI + Whatsapp) - 98250-0538 (TIM)

[email protected]  -  facebook/ibted   -  facebook/robertohaddad.ibted